quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Judeus Ortodoxos não aceitos como judeus pelo Rabinato Israelense


Judeus Ortodoxos não aceitos como judeus pelo
Rabinato Israelense

Judeus Ortodoxos não são reconhecidos se quer como judeus de fato pelo Rabinato Chefe de Israel! Como assim?

Acordei hoje de manhã (09/11/2017), liguei meu computador a acessei o Facebook, como de costume, para ver alguma novidade e administrar as páginas do Centro de Cultura Judaica de Caruaru.

A primeira notícia que me saltou aos olhos foi uma marcação em uma postagem feita por um amigo do Facebook, o Sr. Diego Korb. A matéria se tratava do problema percebido por mais 450.000 judeus ortodoxos que não reconhecidos como judeus pelo Rabinato Chefe de Israel.

Automaticamente senti um misto de dor e prazer ao me inteirar do conteúdo da bombástica matéria.

Sentimento de dor por perceber que esta postura inflexível do Rabinato Chefe de Israel só contribui para o enfraquecimento da união entre os judeus ortodoxos, cujo número de indivíduos está a cada dia menor, por causa da pressão da Diáspora, por causa do grande índice de casamentos mistos, por causa por causa do milenar Sinat Chinam (ódio gratuito) de uma comunidade judaica para com a outra e, por fim, por causa da postura engessada do Rabinato Chefe de Israel que insiste em manter um critério inalcançável para que alguém venha a se tornar judeu do ponto de vista deles, que é hoje em dia o único ponto de vista válido.

Sentimento de prazer porque; se esta é a situação de judeus ortodoxos israelenses, quanto mais informais estão as demais categorias de judeus de acordo com o Rabinato Chefe de Israel? Ou seja; se o fato de você ser um judeu, ortodoxo, reconhecido como cidadão israelense de acordo com a Lei do Retorno, isso não o torna judeu de fato, o que dizer destes "judeus-anussitas-ortodoxos" que encontramos vomitando sua "superioridade" nas redes sociais?

Se, de acordo com o Rabinato Chefe de Israel, um judeu ortodoxo israelense de nascimento não é considerado como judeu de fato, como aqui no Brasil pode haver judeus-ortodoxos? Quem os reconheceu como tais?

Bom, se o argumento dele tem haver com uma autoafirmação amparada pela Constituição Federal do Brasil que no Artigo 5º e Inciso 6º valida toda e qualquer forma de religião, então, desta forma, eu os judeus de minha Comunidade também somos ortodoxos. Por que não?
O Rabino Benjamim Blech, na sua obra: O Mais Completo Guia sobre Judaísmo, afirma que; o que destruiu o Segundo Templo e nos levou a todos para o Exílio foi o Sinat Chinam, o ódio gratuito. E somente quando este ódio gratuito for erradicado de nossos corações de uns para com os outros é que a Redenção Messiânica se manifestará trazendo o Olam HaBá, o Mundo Vindouro, com a Vinda de Mashiach Tzidikenu, ainda em nossos dias. Amén.

Até lá, qual é de fato a nossa situação?

"Naqueles dias não havia Rei em Israel; cada um fazia o que parecia bem aos seus olhos." - Juízes 17:6
Esta é a nossa situação. Não somente dos judeus-anussitas nordestinos, mas pelo visto, de mais de dois terços de todos os judeus do mundo, dentro e fora de Israel.

Od Yeshua Chai!

Segue o link da matéria: https://www.facebook.com/diego.borbakorb/posts/1383472398429009?comment_id=1383476071761975&notif_id=1510200675130446&notif_t=comment_mention